Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

18/05/2017

Na audiência geral o Papa falou de Maria Madalena - A primeira a chegar

Numa espécie de retrato psicológico da santa, o Papa descreveu-a sobretudo como «mulher que não se entusiasmava facilmente» dado que «depois da primeira visita ao sepulcro, volta desiludida ao lugar onde os discípulos se escondiam». Um segundo elemento da sua índole é a «teimosia». Com efeito, voltou ao sepulcro «porque não se convencia» do inexplicável desaparecimento daquele corpo. Por fim, há nela uma espécie de «cegueira» como incapacidade de se dar conta «da presença de dois anjos» e nem sequer desconfia, «vendo o homem atrás de si». Não obstante tudo, observou o Papa, ela descobre o acontecimento mais impressionante da história humana, «quando finalmente é chamada pelo nome». Quando «Jesus a chama», evidenciou o Pontífice, tem início «a revolução da sua vida» e «a revolução destinada a transformar a existência de cada homem e mulher». Neste contexto Maria de Magdala é também um modelo de felicidade humana. De resto, frisou o Pontífice, «a Ressurreição de Jesus não é uma alegria concedida com o conta-gotas, mas é uma cascata que investe a vida inteira». Por isso Francisco exortou os fiéis presentes a «pensar, com a bagagem de desilusões e de reveses que cada qual tem no seu coração, que há um Deus perto de nós». De facto, comentou, Jesus não tolera que no mundo «perdurem a morte, a tristeza, o ódio, a destruição moral das pessoas... O nosso Deus não é inerte, mas é um sonhador». Eis então o convite conclusivo a confiar-se à intercessão de Madalena que «antes de encontrar Jesus estava à mercê do maligno» e depois se tornou «apóstola dos apóstolos». Catequese do Papa
Imprimir

14/02/2018
Santa Sé: inserir direito à liberdade religiosa no Pacto Global sobre Refugiados
A Santa Sé aprecia, em suas objeções e visão, o esboço do Pacto Global sobre Refugiados, sublinhando que foram deixados de lado alguns aspectos importantes como, por exemplo, a referência à dimensão espiritual dos refugiados, os seus direitos de liberdade religiosa e a necessidade de fazer mais para respeitar a unidade da família.

08/02/2018
Bento XVI: "Estou peregrinando rumo à Casa"
“No lento declínio das forças físicas, estou peregrinando interiormente rumo à Casa…”: é o que escreve o Papa emérito Bento XVI em uma breve carta dirigida ao jornal italiano ‘Corriere della Sera’, em resposta às preocupações e pedidos dos leitores de notícias sobre suas condições de saúde. A carta está publicada na edição desta quarta-feira (07/02) do cotidiano.

07/02/2018
Dia de Jejum e Oração pela Paz, participação de outras religiões
No Angelus do último domingo, 4 de fevereiro, o Santo Padre anunciou a realização de um Dia de Oração e de Jejum pela Paz, para a sexta-feira 23 de fevereiro. Em particular, pela paz na República Democrática do Congo e no Sudão do Sul.

06/02/2018
Papa: Beato Teresio, modelo de esperança e fraternidade para os jovens
Logo após rezar o Angelus este domingo na Praça São Pedro, o Papa Francisco recordou o “heroico sacrifício” do jovem Teresio Olivelli, morto em um campo de concentração nazista e beatificado no sábado 03/02, na cidade italiana de Vigevano. “Ontem, em Vigevano, foi proclamado beato o jovem Teresio Olivelli, morto por sua fé cristã em 1945, no campo de concentração de Hersbruck. Ele deu testemunho a Cristo no amor pelos mais fracos e se une à longa lista dos mártires do século passado. Que o seu heroico sacrifício seja semente de esperança e de fraternidade sobretudo para os jovens”.

05/02/2018
Papa: são poucos os que lutam pela vida no mundo de hoje
Depois de rezar o Angelus, o Papa Francisco também recordou, que neste domingo é celebrado na Itália o Dia pela Vida, demonstrando preocupação pelo fato de que “não são muitos os que lutam pela vida no mundo”.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina