Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

04/11/2017

Hoje é celebrado São Carlos Borromeu, patrono de São João Paulo II

Sua participação no Concílio de Trento foi a chave para este chegar a um término, no qual foram aprovados muitos decretos dogmáticos e disciplinares. São Carlos se preocupou bastante com a formação dos sacerdotes. Destituiu alguns presbíteros indignos e os substituiu por pessoas que restauraram a fé e os costumes do povo. A vida de São Carlos Borromeu correu grave perigo quando a ordem religiosa dos Humiliati, que possuía muitos mosteiros, terras e membros corrompidos, tentou desprestigiá-lo para que o Papa anulasse as disposições do santo. Não alcançando este objetivo, três priores da ordem armaram um complô para matá-lo. Jerónimo Donati, um mau sacerdote da ordem, aceitou assassiná-lo por 20 moedas de ouro e disparou contra ele quando estava rezando na capela de sua casa, mas a bala só tocou a roupa e o manto do Cardeal. Quando se propagou em Milão uma terrível peste, São Carlos se dedicou aos cuidados dos enfermos. Como seu clero não era o suficiente para atender as vítimas, pediu ajuda aos superiores das comunidades religiosas e imediatamente muitos religiosos se ofereceram como voluntários. Borromeu não se contentou em rezar e atender pessoalmente os moribundos, mas também esgotou seus recursos para ajudar os necessitados e contraiu grandes dívidas. Foi amigo de São Francisco de Borja, São Felipe Neri, São Pio V, São Félix de Cantalício, Santo André Avelino e muitos outros. Chegou inclusive a dar a primeira comunhão ao adolescente São Luís Gonzaga. Partiu para a Casa do Pai no dia 4 de novembro de 1584, sendo pobre e dizendo: “Já vou, Senhor, já vou”. São Carlos Borromeu e São João Paulo II Embora tenham vivido em épocas diferentes, os dois estão unidos por ter histórias parecidas que o próprio São João Paulo II ressaltou em sua audiência de 4 de novembro de 1981. A primeira semelhança está no nome. “Karol” Wojtyla em português é “Carlos”, nome com o qual João Paulo II foi batizado, estando sob a proteção do santo para crescer na missão de ser filho adotivo de Deus. “Eis o papel que São Carlos desempenha na minha vida e na vida de todos aqueles que usam o seu nome”, destacou. A segunda semelhança é em uma arma. Assim como tentaram acabar com a vida do Arcebispo de Milão, no século XVI, o Papa peregrino enfatizou que o atentado que sofreu em maio de 1981 tinha lhe permitido “olhar para a vida de modo novo: esta vida cujo início anda unido à memória dos meus Pais e ao mesmo tempo ao mistério do Batismo e com o nome de São Carlos Borromeu”, assinalou. O terceiro fato parecido está nos Concílios. São Borromeu participou no Concílio de Trento e São João Paulo II fez o mesmo no Vaticano II. Como seu padroeiro, o santo do século XX também introduziu os ensinamentos do Concílio em sua própria Arquidiocese. Por último, está o amor pelos pobres e os doentes. João Paulo II é lembrado por visitar os mais necessitados e Borromeu não hesitou em ajudar pessoalmente os afetados pela praga. Diz-se que São Carlos Borromeu era tão amado em Milão que quase ninguém dormiu na noite em que ele agonizava. E João Paulo II manteve o mundo em oração antes de morrer. “Olhando para a minha vida na perspectiva do Batismo, olhando através do exemplo de São Carlos Borromeu, agradeço a todos os que, hoje, em todo o período passado e continuamente ainda agora, me sustentam com a oração e por vezes também com grande sacrifício pessoal”, disse naquela ocasião o santo polonês.
Imprimir

24/11/2017
Bispos da Argentina rezam pelos 44 tripulantes desaparecidos em um submarino
Os Bispos da Argentina expressaram sua oração e proximidade aos familiares dos 44 tripulantes desaparecidos em um submarino no Atlântico Sul. Através de um comunicado, a Comissão Executiva da Conferência Episcopal Argentina convidou os fiéis a “acompanhar a angústia que estão vivendo devido à situação do Submarino ARA e especialmente o momento pelo qual as famílias estão passando”.

23/11/2017
Papa Francisco cria nova Diocese no Brasil e nomeia seu primeiro bispo
O Papa Francisco erigiu uma nova Diocese no Brasil, a de Cruz das Almas (BA), desmembrada da Arquidiocese de Salvador, e nomeou como seu primeiro Bispo Dom Antônio Tourinho Neto, até então Bispo auxiliar da Arquidiocese de Olinda e Recife (PE). A nova Diocese desmembrada da Arquidiocese de Salvador será composta pelos municípios de Cabaceiras do Paraguaçu, Cachoeira, Cruz das Almas, Governador Mangabeira, Maragogipe, Muritiba, Santo Amaro, São Félix, Sapeaçu e Saubara.

22/11/2017
Brasil passa a ter a menor Basílica do mundo
No alto da Serra da Piedade, em Caeté (MG), uma pequena ermida recebe há 250 anos milhares de peregrinos, levando à necessidade da construção de outra igreja maior na década de 1970; agora, esses dois templos foram elevados a Basílicas pelo Papa Francisco, sendo que um deles se tornou a menor Basílica do mundo.

21/11/2017
Ano Jubilar do centenário de Fátima será encerrado na Solenidade de Cristo Rei
No próximo dia 26 de novembro, Solenidade de Cristo Rei, o Santuário de Fátima irá promover o encerramento do Ano Jubilar do Centenário das Aparições, conforme decretado pela Penitenciaria Apostólica. Para o encerramento deste Ano Jubilar, o Bispo de Leiria-Fátima, Dom António Marto, será o delegado Pontifício, por indicação do Papa Francisco.

20/11/2017
Em mensagem de vídeo, Papa explica por que viaja a Mianmar
De 26 a 30 de novembro, o Papa Francisco realizará em uma nova viagem apostólica. Voltará na Ásia para visitar Mianmar, e depois irá a Bangladesh. Francisco enviou uma mensagem de vídeo na qual explica aos habitantes do país o motivo da sua visita: “Eu não vejo a hora de poder encontrá-los. Venho proclamar o Evangelho de Jesus Cristo, uma mensagem de reconciliação, perdão e paz”, afirma.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina