Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




14/02/2017

Papa Francisco: a dor é cristã, mas o ressentimento não

No centro da homilia de Francisco esteve a primeira Leitura, extraída do Livro do Gênesis, que fala de Caim e Abel. Pela primeira vez na Bíblia “se diz a palavra irmão”. É a história de uma “fraternidade que devia crescer, ser bela e acaba destruída”. Uma história – disse o Papa – que começa “com um pouco de ciúme”: Caim fica irritado porque o seu sacrifício não é apreciado por Deus e começa a cultivar aquele sentimento dentro de si. Poderia controlá-lo, mas não o faz: “E Caim preferiu o instinto, preferiu cozinhar dentro de si este sentimento, aumentá-lo, deixá-lo crescer. Este pecado que cometerá depois, que está oculto atrás do sentimento. E cresce. Cresce. Assim crescem as inimizades entre nós: começam com um pequena coisa, um ciúme, uma inveja e depois cresce e nós vemos a vida somente daquele ponto e aquele cisco se torna para nós uma trave, mas a trave nós que temos, está lá. E a nossa vida gira em volta daquilo e destrói o elo de fraternidade, destrói a fraternidade”. Aos poucos se fica “obcecado, perseguido” por aquele mal, que cresce sempre mais: “E assim cresce, cresce a inimizade e acaba mal. Sempre. Eu me distancio do meu irmão, ele não é meu irmão, é um inimigo, que deve ser destruído, expulso... e assim se destroem as pessoas, assim as inimizades destroem famílias, povos, tudo! Aquele corroer o fígado, sempre obcecado com aquilo. Isso aconteceu com Caim, e no final acabou com o irmão. Não: não há irmão. Somente eu. Não há fraternidade. Somente eu. Isso que aconteceu no início acontece a todos nós, a possibilidade; mas este processo deve ser detido imediatamente, no início, na primeira amargura, detido. A amargura não é cristã. A dor sim, a amargura não. O ressentimento não é cristão. A dor sim, o ressentimento não. Quantas inimizades, quantas rupturas”. Na missa em Santa Marta concelebram com o Papa alguns novos párocos, e Francisco diz: também nos nossos presbitérios, nos nossos colégios episcopais: quantas rupturas começam assim! Mas por que deram a sede a ele e não a mim? E por que isso? E … pequenas coisinhas… rupturas… Destrói-se a fraternidade”. E Deus pergunta: “Onde está Abel, teu irmão?”. A resposta de Caim “é irônica”: “Não sei: Acaso sou o guarda do meu irmão?”. “Sim, és tu o guarda do teu irmão”. E o Senhor diz: “A voz do sangue do teu irmão está clamando por mim, da terra”. Cada um de nós – afirmou o Papa, e também ele se coloca na lista – pode dizer que jamais matou alguém: mas “se você tiver um sentimento ruim por seu irmão, você o matou; se insultar o seu irmão, você o matou no coração. O assassinato é um processo que começa com uma coisa pequena”. Assim, sabemos “onde estão aqueles que foram bombardeados” ou “que foram expulsos”, mas “estes não são irmãos”: “E quantos poderosos da Terra podem dizer isto … ‘Tenho interesse por este território, tenho interesse por aquele pedaço de terra, por aquele outro … se a bomba cair e matar 200 crianças não é culpa minha: é culpa da bomba. Tenho interesse naquele território …’. E tudo começa com aquele sentimento que o leva a se distanciar, a dizer ao outro: ‘Este é fulano, ele é assim, mas não irmão …’, e acaba na guerra que mata. Mas você matou no início. Este é o processo do sangue, e o sangue hoje de tantas pessoas no mundo clama a Deus da terra. Mas está tudo ligado, eh? Aquele sangue lá tem uma relação – talvez uma pequena gota de sangue – que com a minha inveja, o meu ciúme fiz derramar, quando destrói uma fraternidade”. E esta é a oração conclusiva do Papa: "Que o senhor nos ajude a repetir esta sua palavra: ‘Onde está o teu irmão?’, nos ajude a pensar naqueles que “destruímos com a língua” e “a todos os que no mundo são tratados como coisas e não como irmãos, porque é mais importante um pedaço de terra do que o elo da fraternidade”.
Imprimir

16/02/2018
Papa Francisco encontra o clero da sua diocese
Há várias idades no sacerdócio, cada uma com características peculiares que comportam dificuldades, mas possuem também recursos. Foi o que disse o Papa Francisco ao clero de Roma reunido esta quinta-feira (15/02) na Basílica de São João de Latrão – sede da Diocese de Roma – para o tradicional encontro de início da Quaresma.

14/02/2018
Cardeal Tempesta comenta o tema da CF 2018 dedicada à violência
Atendendo ao apelo dos Bispos do Regional Leste 1 – CNBB, as dioceses do Estado do Rio de Janeiro realizarão no próximo dia 17 de fevereiro a Abertura da Campanha da Fraternidade (CF) 2018. O Rio de Janeiro vem sofrendo com os diversos casos de violência, os números de assassinatos e assaltos são crescentes. A violência atinge até mesmo os agentes de segurança que levam a população a um clima de medo e tensão.

13/02/2018
Papa: paciência não é resignação, é dialogar com os próprios limites
Na primeira Missa da semana na Casa Santa Marta o Papa Francisco disse que a paciência é a virtude de quem está em caminho. “A fé, colocada à prova, produz paciência.” O Papa Francisco inspirou sua reflexão na Primeira Leitura do dia, de São Tiago Apóstolo.

08/02/2018
Solidariedade do Papa a atingidos por terremoto em Taiwan
O abalo sísmico foi sentido também na capital Taipé. Com magnitude de 6,4 graus na escala Richter, o epicentro foi localizado no Oceano Pacífico, a 21Km ao nordeste de Hua-Lien.

07/02/2018
Festival na Lateranense em preparação ao Sínodo dos Jovens
“Qual Igreja dos jovens?” é o tema do Festival Internacional da Criatividade, a ser realizado na Pontifícia Universidade Lateranense, em Roma, nos dias 9 e 10 de março. Esta segunda edição tem o patrocínio do Sínodo dos Bispos. A iniciativa inspira-se precisamente no Sínodo dos Jovens convocado pelo Papa Francisco para outubro próximo e nasce da colaboração entre o ateneu pontifício, a Villanova University da Pensilvânia e Creativ, realidade de formação especializada em gestão pastoral.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina