Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




02/08/2017

Sacerdote que foi coroinha e amigo de Pe. Pio completa cem anos no Brasil

De família católica, nasceu em 22 de agosto de 1917 em San Marco La Catola, na Itália, onde conheceu o então Frade Pio. Em um vídeo produzido em 2013 para a Comunidade Vida Nova, em comemoração ao 13º aniversário da casa de missão Pe. Pio, o sacerdote recordou a primeira vez que viu o santo, em sua comunidade, onde todos comentavam sobre o “Frade Pio”, que estava estudando Teologia na região. Ainda criança e também querendo conhecer o tal frade de quem todos falavam, Pe. Armando decidiu se infiltrar na clausura e esperar que o Frei Pio passasse. Mas, devido à demora, resolveu abrir a porta e o viu. “Ele estava na sua situação característica, com os braços no banco e a cabeça inclinada, rezando. Eu pensei: ‘Deve ser ele’”. Padre Armando lembra, então, que saiu do local e aguardou do lado de fora, até que a porta se abriu, Padre Pio saiu e o viu. “Eu me acovardei e ele me disse: ‘Rapaz, o que você quer aqui sozinho?’. Eu disse: ‘Oi, o senhor é Frade Pio?’. Ele disse: ‘Sim’. ‘Eu queria conhecer o senhor’. Ele me olhou com um sorriso... e me disse: ‘Me viu?’. ‘Sim’. ‘Até logo’. E sorrindo, foi embora e desapareceu no corredor do convento”. “Foi o meu primeiro encontro com Padre Pio que ficou no meu coração até hoje", expressou. São Pio virou confessor de Armando Brédice e uma das confissões se tornou especial na memória do sacerdote. “Uma vez, lembro, me deu a penitência de assistir a sua Missa, como penitência de confissão. Ótimo, digo, que se tem que vir a Missa, vou ajudar na Missa. Eu vou ser coroinha dele”. “Quando me deu a penitência de assistir a sua Missa, a Missa durou duas horas e quarenta e cinco minutos. Eu, naturalmente, olhei o relógio, digo: ‘Não pode ser, esse relógio está parado’. Olhei, não era o relógio que estava parado, era o Pe. Pio que rezava a Missa e quando ele chegava ao ofertório, parava por um longo tempo. Quando, depois, chegava à consagração, podia ir, tomar banho e voltar que o encontrava lá. Quando levantava a hóstia, parecia que perdia a noção de tempo”, recordou. A relação entre ambos se manteve mesmo quando Armando Brédice, já sacerdote, foi enviado ao Brasil. “Ele ficou entusiasmado. E me perguntava sempre: ‘os brasileiros são bons?’. Ele me disse: ‘Vai para o Brasil, confessa sempre, sacrifica-se, reza a Missa, absolve e diz para os brasileiros que eu também rezo sempre pelo Brasil e pelos lugares onde estão aqueles que conheci, como você’”. Todas as vezes que retornava para a Itália, Padre Armando visitava Padre Pio e cultivou com ele uma amizade espiritual. “Sei que, digamos que, aparentemente, nós estivemos longe, espiritualmente fomos sempre perto um do outro”. “A lembrança de Padre Pio na minha vida foi sempre um apoio para poder caminhar na graça de Deus, contando com a sua proteção, contando com a sua oração”, disse no vídeo. Padre Armando Brédice foi ordenado sacerdote da Congregação dos Servos da Caridade aos 36 anos. Quando questionado por seus superiores onde queria realizar missão, respondeu África, porém a ordem não estava presente neste continente. Então, foi enviado ao Brasil, onde vive desde 1954. “Viver aqui por todos estes anos só me faz sentir amor no coração por tudo que fiz. Tudo passa, fora o amor”, declarou o sacerdote em uma entrevista ao jornal ‘Correio Braziliense’. “Estarei neste trabalho até quando Deus quiser, porque dei a minha vida a Cristo e, até meu último momento e respiração, me dedicarei a Ele”, acrescentou. Em suas lembranças, Pe. Armando traz também muito presente a importância de sua família. Ao ‘Correio Braziliense’ lembrou que, após ordenado, a primeira comunhão que deu foi para sua mãe. Além disso, emocionado, mostrou o cálice que ganhou de sua mãe para a sua primeira Missa, o qual usa até hoje. A comunidade, por sua vez, é grata ao sacerdote por tantos trabalhos realizados durante esses anos, como uma escola para crianças, a presença das Irmãs Missionárias Paroquiais de Santa Teresinha e da Sagrada Face, os trabalhos pelas famílias. “Ele sempre foi muito dinâmico e ativo. Graças a isso, fez todas as obras pela comunidade”, testemunhou a professora Romilda Dutra ao jornal.
Imprimir

24/11/2017
Estados Unidos: Celebrarão Missa em memória das vítimas do Estado Islâmico
Na terça-feira, 28 de novembro, o Arcebispo Caldeu de Erbil, no Iraque, Dom Bashar Warda, celebrará uma Missa na Arquidiocese de Washington, Estados Unidos, em memória das vítimas do genocídio perpetrado pelo Estado islâmico (ISIS) contra os cristãos. Este evento, organizado pelos Cavaleiros de Colombo, será realizado durante a celebração da semana de conscientização pelos cristãos perseguidos, que acontecerá de 26 de novembro a 3 de dezembro, cujo lema é “Solidariedade no sofrimento”.

23/11/2017
Ex-gay italiano se converteu pela intercessão de Maria e hoje é pai de família
Luca di Tolve ganhou o ‘Mister Gay’ na Itália, nos anos 1990, mas a sua história ficou conhecida no mundo depois que o cantor Giuseppe Povia escreveu a música ‘Luca era gay’. Agora escreveu o livro ‘Eu era gay’, no qual explica porque e como mudou radicalmente de vida. Em entrevista concedida ao Grupo ACI, Luca di Tolve conta que teve uma infância muito difícil. “Meus pais sempre discutiam e depois de algum tempo se separaram. A minha mãe me criou sozinha e, quando chegava tarde do trabalho, eu ficava com uma família vizinha, onde todas eram meninas e criticavam o meu pai porque tinha nos abandonado”, explica.

22/11/2017
Sínodo dos Bispos sobre jovens já tem data e relator será um Cardeal brasileiro
O próximo Sínodo dos Bispos sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” será realizado entre os dias 3 e 28 de outubro de 2018, segundo anunciou a Santa Sé através de um comunicado de imprensa, no qual informou ainda que o relator geral será o brasileiro Cardeal Sérgio da Rocha. A Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos divulgou a data no final da reunião do seu XIV Conselho Ordinário, que aconteceu na Cidade do Vaticano nos dias 16 e 17 de novembro, presidida pelo Papa Francisco.

21/11/2017
A civilização humana começa no ventre da mãe, afirma Cardeal
O presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB), Cardeal Daniel DiNardo, incentivou a “amar e proteger a vida humana inocente desde o momento que Deus a cria” e assegurou que “a civilização começa no ventre”. Em sua mensagem aos bispos dos Estados Unidos, em 13 de novembro, durante a Assembleia Geral da USCCB de 2018, o Cardeal DiNardo os encorajou a se unirem ao Papa Francisco para apoiar uma reforma migratória integral, promover políticas pró-vida que respeitem a dignidade humana e mantenham as famílias unidas.

20/11/2017
Papa Francisco: Na fragilidade dos pobres há uma força salvífica
“Amar o pobre significa lutar contra todas as pobrezas, espirituais e materiais”, afirmou o Papa Francisco durante a Missa por ocasião do 1º. Dia Mundial dos Pobres instituído pelo mesmo Pontífice. Na manhã de hoje, Francisco presidiu uma Eucaristia em que muitos pobres participaram e também disse que “Nos pobres manifesta-se a presença de Jesus, que, sendo rico, se fez pobre”. “Por isso neles, na sua fragilidade, há uma força salvífica. E, se aos olhos do mundo têm pouco valor, são eles que nos abrem o caminho para o Céu, são o nosso passaporte para o paraíso”.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina