Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




05/10/2017

Dom Henrique: Não é qualquer porcaria ou comportamento que se pode chamar de arte

No primeiro caso, a exposição ‘Queermuseu – Cartografia da Diferença na Arte Brasileira’, no Santander Cultural, trouxe obras que apresentavam blasfêmias contra símbolos religiosos, como hóstias nas quais escreveram nomes de órgãos sexuais, além de imagens indicando pornografia, pedofilia e zoofilia. Após mobilização de cristãos nas redes sociais expressando sua indignação e repúdio à mostra, o banco decidiu encerrar antecipadamente a exposição. Já o segundo caso veio a público com a divulgação de um vídeo da performance ‘La Bête’, no 35º Panorama da Arte Brasileira, no MAM. As imagens mostram o artista Wagner Schwartz nu deitado no chão, o qual podia ser manipulado pelo público. Uma criança, juntamente com uma mulher, se aproxima e toca o homem. Estas cenas logo geraram grande repercussão e muitos sinalizaram que se trataria de um crime por expor a criança a tal situação, além de incitação à pedofilia. Diante disso, o MAM publicou uma nota afirmando que havia sinalização sobre a nudez na sala onde aconteceu a performance e que a menina estava acompanhada pela mãe. Por sua vez, o Ministério Público de São Paulo anunciou na segunda-feira que abrirá um inquérito civil para verificar a aplicação da classificação indicativa e investigar como foi feito a captação de imagens no ambiente. Casos como este, segundo denunciou Dom Henrique Soares, refletem a “descristianização da sociedade”. “Boa parte da sociedade já não considera mais Cristo, já não considera que o homem vive diante de Deus. Isso é péssimo, porque quando o homem é sua própria medida, então, tudo é permitido, ele não tem mais critérios absolutos”, afirmou. Além disso, há um segundo problema que é “uma onda forte de cristofobia, um ódio a Cristo e à Igreja, sobretudo à Igreja Católica”. “Surge também – indicou o Prelado – a militância da ideologia de gênero, da cultura gay, duas atitudes reprováveis”. Ressaltando que não se referia às pessoas homossexuais, o Bispo de Palmares assinalou que “é a cultura gay, é a militância gay como ideologia, que quer desconstruir os valores da nossa sociedade”, assim, há “a tentativa de destruir o conceito de família, com coisas até aberrantes”. Nesse sentido, falou concretamente sobre o caso de ‘Queermuseu’, que “é sacrilégio, é vilipêndio”, por desrespeitar “símbolos de uma religião”, o que “é crime no Brasil e poderia ser punido penalmente”. Sobre o caso de ‘La Bête’, assinalou que “ali é uma incitação à pedofilia, isso é reprovável, isso é uma amoralidade”. “Uma sociedade sadia não pode aturar, não pode suportar em silêncio”, declarou. Dom Henrique reforçou que não se trata de arte, pois “a arte não é uma realidade absoluta”. “Se eu fizesse um show matando uma pessoa, isso é arte?”, indagou. “A arte é arte seguindo alguns critérios. Existem cânones para arte, existe a beleza, que nasce de uma harmonia intrínseca nas coisas, a construção do bem, do diálogo, do belo, da humanização”, acrescentou. “Não é qualquer porcaria – me desculpe a expressão –, não é qualquer comportamento pervertido e perversor que se pode chamar de arte”. Diante de fatos como esses, o Bispo expressou que “se salva essa sociedade com famílias que tenham valores, que eduquem seus filhos com valores, e valores cristãos, porque o cristianismo é a base cultural da nossa sociedade”. Assim, parabenizou as pessoas que, “em nome do bom senso, daquelas coisas que são primárias do senso moral, de decência, de dignidade, gritam contra essas perversões, essas anomalias”. “Eu fico preocupado sobre o futuro da nossa sociedade, sobre o futuro do Brasil. É o preço de uma sociedade que vira as costas para Deus”, lamentou. Por isso, exortou todos a estarem atentos e não permitirem que casos como estes se repitam, manifestando-se nas redes sociais, mobilizando-se, acionando a Justiça. “Nós não aceitaremos agressões à cultura e à fé cristã”, concluiu.
Imprimir

24/11/2017
Estados Unidos: Celebrarão Missa em memória das vítimas do Estado Islâmico
Na terça-feira, 28 de novembro, o Arcebispo Caldeu de Erbil, no Iraque, Dom Bashar Warda, celebrará uma Missa na Arquidiocese de Washington, Estados Unidos, em memória das vítimas do genocídio perpetrado pelo Estado islâmico (ISIS) contra os cristãos. Este evento, organizado pelos Cavaleiros de Colombo, será realizado durante a celebração da semana de conscientização pelos cristãos perseguidos, que acontecerá de 26 de novembro a 3 de dezembro, cujo lema é “Solidariedade no sofrimento”.

23/11/2017
Ex-gay italiano se converteu pela intercessão de Maria e hoje é pai de família
Luca di Tolve ganhou o ‘Mister Gay’ na Itália, nos anos 1990, mas a sua história ficou conhecida no mundo depois que o cantor Giuseppe Povia escreveu a música ‘Luca era gay’. Agora escreveu o livro ‘Eu era gay’, no qual explica porque e como mudou radicalmente de vida. Em entrevista concedida ao Grupo ACI, Luca di Tolve conta que teve uma infância muito difícil. “Meus pais sempre discutiam e depois de algum tempo se separaram. A minha mãe me criou sozinha e, quando chegava tarde do trabalho, eu ficava com uma família vizinha, onde todas eram meninas e criticavam o meu pai porque tinha nos abandonado”, explica.

22/11/2017
Sínodo dos Bispos sobre jovens já tem data e relator será um Cardeal brasileiro
O próximo Sínodo dos Bispos sobre “Os jovens, a fé e o discernimento vocacional” será realizado entre os dias 3 e 28 de outubro de 2018, segundo anunciou a Santa Sé através de um comunicado de imprensa, no qual informou ainda que o relator geral será o brasileiro Cardeal Sérgio da Rocha. A Secretaria Geral do Sínodo dos Bispos divulgou a data no final da reunião do seu XIV Conselho Ordinário, que aconteceu na Cidade do Vaticano nos dias 16 e 17 de novembro, presidida pelo Papa Francisco.

21/11/2017
A civilização humana começa no ventre da mãe, afirma Cardeal
O presidente da Conferência dos Bispos Católicos dos Estados Unidos (USCCB), Cardeal Daniel DiNardo, incentivou a “amar e proteger a vida humana inocente desde o momento que Deus a cria” e assegurou que “a civilização começa no ventre”. Em sua mensagem aos bispos dos Estados Unidos, em 13 de novembro, durante a Assembleia Geral da USCCB de 2018, o Cardeal DiNardo os encorajou a se unirem ao Papa Francisco para apoiar uma reforma migratória integral, promover políticas pró-vida que respeitem a dignidade humana e mantenham as famílias unidas.

20/11/2017
Papa Francisco: Na fragilidade dos pobres há uma força salvífica
“Amar o pobre significa lutar contra todas as pobrezas, espirituais e materiais”, afirmou o Papa Francisco durante a Missa por ocasião do 1º. Dia Mundial dos Pobres instituído pelo mesmo Pontífice. Na manhã de hoje, Francisco presidiu uma Eucaristia em que muitos pobres participaram e também disse que “Nos pobres manifesta-se a presença de Jesus, que, sendo rico, se fez pobre”. “Por isso neles, na sua fragilidade, há uma força salvífica. E, se aos olhos do mundo têm pouco valor, são eles que nos abrem o caminho para o Céu, são o nosso passaporte para o paraíso”.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina