Web Rádio Peregrina
Obra Missionária de Evangelização e Acolhida Social Virgem do Carmo Peregrina

Quer receber nosso informativo? Cadastre-se!

Cadastre-se e receba textos, notícias e muito mais em seu e-mail.




01/12/2017

Ele vivia como uma "estrela de Rock", converteu-se graças à sua mãe e hoje é sacerdote

Em diálogo com a mídia americana, Cipolle contou que cresceu no estado de Massachusetts e que, quando era criança, o seu pai costumava ler para ele e os seus irmãos, antes de dormir, as histórias da Bíblia. “Lembro que ele me ensinou a rezar a oração do Pai Nosso, a ‘oração do Senhor’”, disse. A sua mãe, Louise, costumava levá-lo a Missa quase todos os dias, mas, eventualmente, afastou-se da fé. Decidiu deixar o ensino médio para trabalhar e sua namorada engravidou. Eles se casaram no civil e, depois do nascimento do seu filho Mark, se mudaram para Chicago. Em Chicago, Anthony fundou um negócio de encanamento que teve muito sucesso. Entretanto, o seu casamento acabou e se divorciaram. Depois ele vendeu a sua empresa e viveu com as suas economias durante três anos “como uma estrela de rock”. “Desperdicei todo o dinheiro”, revelou. Enquanto levava uma vida libertina, a sua mãe rezava e oferecia a Missa diariamente para que o seu filho mudasse. Regresso à casa Quando Anthony ficou sem dinheiro, começou a trabalhar vendendo carros e tornou-se amigo do Pe. John Kilmartin, um sacerdote católico que conheceu em uma oficina de automóveis. Anthony contou à ‘PressHerald’ que deixou o seu trabalho para ser administrador da paróquia do Pe. Kilmartin. Indicou que se comovia ao ver o sacerdote “administrar os sacramentos aos doentes e aos moribundos. Eu vi a alegria nos batismos, nos casamentos”. “Um dia, estava passando por um momento difícil na minha vida e queria começar de novo. Eu queria o perdão de Deus. Mas quando pensava nisso, não conseguia recordar todos os meus pecados. Eu não era consciente do que era o perdão”, afirmou. Anthony também começou a rezar o Pai Nosso e destacou a frase “perdoai-nos as nossas ofensas, assim como nós perdoamos a quem nos tem ofendido". "Tudo mudou na minha vida quando a paz veio até mim. O modo que eu falava, caminhava, o que dizia e as pessoas que encontrava”, manifestou. Em 2007, Anthony decidiu voltar à fé e começou a estudar o Catecismo e a Bíblia. Enquanto aprofundava na fé, começou a perguntar-se seriamente sobre o chamado ao sacerdócio. A vocação Após a morte do Pe. Kilmartin, Anthony Cipolle conseguiu uma bolsa para estudar filosofia na Universidade de Boston, onde se formou em 2012. Um sacerdote que era decano no centro de estudos, Pe. James Woods, o ajudou a comunicar-se com a diocese de Portland e entrou ao Seminário Nacional São João XXIII, em Massachusetts, onde se formam os seminaristas maiores de 30 anos. Cipolle não tinha nenhum impedimento para ser ordenado sacerdote pois ele nunca se casou pela Igreja católica e seu filho Mark, atualmente com 33 anos, já não depende dele. A respeito da sua vocação, Anthony Cipolle disse à Diocese de Portland que “durante esses nove anos, eu nunca duvidei que era o meu chamado. Sabia que estava fazendo a vontade de Deus. Que eu estava onde Deus queria que eu estivesse”. No dia da sua ordenação sacerdotal, presidida por Dom Robert Peter Deeley, Bispo de Portland, estiveram presentes a sua mãe Louise, 91 anos, e o seu filho Mark, que já tem dois filhos. ‘PressHerald’ indicou que Anthony foi nomeado vigário da paróquia de São Paulo Apóstolo e assumirá o cargo em 1º de dezembro deste ano. O novo sacerdote expressou que está ansioso para administrar o sacramento da reconciliação. “Você nunca pode dar algo que você não tem e eu recebi muita misericórdia. A misericórdia é o amor que ultrapassa a justiça”, acrescentou.
Imprimir

13/12/2017
20 anos depois, uma mãe agradece a mulher que a convenceu de não abortar
Durante 10 anos, pelo menos um dia por semana, Karen Swallow se dedicou a ajudar as mães que queriam abortar. Ela calcula que viu cerca de 2.500 mulheres entrarem em lugares que praticam abortos. Uma dessas mulheres que ela ajudou, 20 anos depois enviou-lhe uma mensagem de agradecimento. Karen Swallow é uma mulher que durante 10 anos, sem faltar o seu compromisso, ia uma vez por semana na porta de uma clínica abortista ajudar as mulheres que pensavam em acabar com a vida dos seus filhos antes de nascer.

12/12/2017
Papa adverte aos hospitais católicos sobre o perigo de converter-se em negócios
O Papa Francisco enviou uma importante advertência aos hospitais católicos através da Mensagem do Dia Mundial do Doente do próximo ano, para pedir que evitem a mentalidade empresarial, ou seja, transformados em meras empresas que descartam os pobres. Francisco assegura que a história da Igreja em relação ao cuidado dos doentes é uma herança que “ajuda a preservar os hospitais católicos do risco duma mentalidade empresarial, que em todo o mundo quer colocar o tratamento da saúde no contexto do mercado, acabando por descartar os pobres”.

11/12/2017
O Advento é um tempo para reconhecer os vazios a serem preenchidos em nossa vida, diz o Papa
Antes de rezar o Ângelus na manhã de hoje, o Papa Francisco explicou novamente o significado do Advento e afirmou que é um momento propício para mudar de comportamento. “É um tempo para reconhecer os vazios a serem preenchidos em nossa vida, para aplainar as asperezas do orgulho e criar espaço para Jesus que vem”, afirmou. O Santo Padre assinalou que, por exemplo, “um vazio em nossa vida pode ser porque não rezamos ou rezamos pouco”. “O Advento é o momento favorável para rezar com mais intensidade, para reservar à vida espiritual o lugar importante que lhe cabe”.

08/12/2017
Hoje a Igreja celebra a Solenidade da Imaculada Conceição
Neste dia 8 de dezembro, a Igreja celebra a Imaculada Conceição da Santíssima Virgem Maria, o dogma de fé segundo o qual a Mãe do Jesus foi preservada do pecado desde o momento de sua concepção, ou seja, desde o instante em que começou sua vida humana. Em 8 de dezembro de 1854, o Papa Pio IX, depois de receber inúmeros pedidos de bispos e fiéis de todo o mundo, ante mais de 200 cardeais, bispos, embaixadores e milhares de fiéis católicos, declarou com sua bula “Ineffabilis Deus”:

07/12/2017
Arcebispo à ONU: Os cristãos são parte da solução, não do problema do Iraque
Um painel reunido na sede da Organização das Nações Unidas (ONU) analisou recentemente as sequelas da ocupação do Estado Islâmico (ISIS) na planície de Nínive, no Iraque, e destacou que os cristãos devem ser considerados parte da solução para levar a paz e os direitos humanos.


 

© Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina. Todos os direitos reservados

Site desenvolvido por Vetorial Soluções Corporativas
Obra Missionária Virgem do Carmo Peregrina